• Baía de Paranaguá
  • Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina

Dragagem 2013

Serão utilizadas três dragas autotransportadoras do tipo Hopper. A draga Hang Jun com capacidade de 5.000 m³, a Xin Hai Niu com capacidade de 10.000 m³ e a Sucuri com capacidade de transporte de 600 m³. O material dragado será carregado na cisterna mediante bombas centrífugas instaladas a bordo com motores específicos para este fim. O tubo de sucção é colocado a bordo sobre berços específicos enquanto a draga viaja entre a área de dragagem e o despejo e vice-versa. Estima-se que o trajeto seja feito de 3 a 5 vezes diariamente, dependendo da distância do trecho até a área de bota-fora. 

O volume total a ser dragado é de 7.691.000 m³. O trabalho levará 11 (onze) meses para ser concluído, que abrange os dez trechos citados. Durante este tempo não haverá restrições de navegação no canal nem das atividades de pesca, somente naquelas áreas entre boias já consideradas pela Marinha, fazendo com que os procedimentos de entrada e saída de navios permaneçam inalterados, apenas obedecendo alguns cuidados adicionais de segurança. 

A área de descarte dos sedimentos encontra-se a 16,5 km do local dragado mais próximo (área Alfa) e a mais de 20 km das Ilhas da Galheta e do Mel. A área de descarte é distante das praias e o controle desta operação por modernos equipamentos são a principal garantia de que não ocorrerão interferências ambientais nas praias, no estuário e no costão da região.

Novembro/2013 a Outubro/2014

Durante todo o trabalho, serão realizados monitoramentos ambientais, garantindo a qualidade ambiental do empreendimento e das demais atividades marítimas.

Recomendar esta página via e-mail: